Veja tudo o que não te contaram sobre o Parque Lage no Rio de Janeiro

Parece inacreditável, mas a verdade é que a sensação de todo mundo que visita o Parque lage no Rio de Janeiro é a mesma: todos saem de lá cativados com o local! Também não era para menos. Além de toda sua beleza e imensa área verde com coretos, trilhas, lagos, ilhas e grutas artificias, o Parque lage também possui um clima bucólico e uma efervescência cultura muito forte devido a Escola de Artes Visuais que funciona lá dentro. Ou seja, um passeio completo que sempre agrada a todos.

Antigo engenho de açúcar na época do Brasil Colonial, o Parque lage além de guardar vestígios dessa história em atrações como a Lavanderia dos Escravos, também combina a arquitetura do início do século passado com a arte contemporânea. Situado na encosta do morro do Corcovado, quase ao lado do Jardim Botânico, é um dos lugares mais agradáveis do Rio de Janeiro. Afinal, além de bastante seguro e conservado, o parque também possui um fácil acesso e atrações para toda a família.

Parque Laje
Parque lage

Os seus 52 hectares de floresta exuberante com várias espécies da Mata Atlântica, abrigam um belo palacete em estilo romano onde fica uma cafeteria e a Escola de Artes Visuais, um jardim frontal de forma e paisagismo geométrico e jardins laterais compostos de uma imensa floresta entremeada por plantas e flores com caminhos pitorescos que passam por palmeiras, pontes, grutas e até um aquário em forma de pequena caverna.

Para os mais aventureiros, também é possível fazer uma trilha por dentro da mata que te leva até o Cristo Redentor. Simplesmente fantástico! A trilha é de nível moderado e bem sinalizada, mas se você preferir fazer com o acompanhamento de um guia profissional, nós oferecemos esse passeio. Por favor entre em contato, teremos o maior prazer em tirar suas dúvidas.

Mas seguimos com as dicas mais importantes do Parque lage.

Jardim Frontal
Jardim Frontal
Aquário Parque Laje
Aquário Parque lage

Funcionamento do Parque lage

O parque em si funciona diariamente das 8h às 17h, no horário de verão vai até as 18h. Porém, as galerias de arte, e a Escola de Artes Visuais funcionam de 2ª feira a 5ª feira das 9h às 19h. Sexta, sábado e domingo funcionam só até as 17h. A cafeteria, que também fica no palacete do Parque lage, funciona diariamente de 9h as 23h.

Como chegar:

Agora vamos a um dos pontos mais importantes: como chegar no Parque lage? Bem, chegar ao Parque lage não é uma tarefa nem um pouco difícil. O parque fica localizado no bairro Jardim Botânico, na rua Jardim Botânico nº 414, e as maneiras de se chegar até lá são:

Carro – Para quem vem de carro, a maior complicação é encontrar vaga. Infelizmente o Parque lage não possui mais estacionamento. A dica é procurar vaga nas ruas laterais a Rua Jardim Botânico.

Ônibus – Já de ônibus, é só pegar qualquer um que passe pela Rua Jardim Botânico. A região tem vários ônibus circulares. Para quem está em Copacabana, Ipanema e Leblon, as linhas Troncal 10 e Circular 1 e 2 passam por lá. Já quem vem da Barra da Tijuca, a linha 309 também passa pela Rua Jardim Botânico. Do centro da cidade e de bairros como Flamengo, Glória e Catete, o melhor é pegar o metrô. O que nos leva a próxima dica.

Metrô + Integração – A melhor opção para quem vem da Zona Norte, do centro da cidade e até de bairros como Flamengo, Glória e Catete, é pegar o metrô até a estação de Botafogo e de lá pegar o ônibus integração para a Gávea. O ônibus passa em frente ao Parque lage.

Tour Why Not Brasil – Para quem deseja conhecer o Parque lage com o conforto e segurança, e ainda explorar outros pontos turísticos no Rio de Janeiro, nós oferecemos um tour onde além de conhecer o Parque lage, você vai ter a chance de visitar lugares como o Mirante Dona Marta, a Vista Chinesa, o Parque das Ruínas e muitos mais. Dê só uma olhada.

O que fazer:

Enfim as dicas sobre o que fazer no Parque lage. Acho que você já percebeu que tem muita coisa para fazer por lá. Logo, vamos listar algumas coisas que achamos imperdíveis.

  • Visite o Palacete e as exposições das galerias de arte (sempre tem algo bem interessante).
  • Passeie pelo jardim frontal ao Palacete. O jardim é todo geométrico, muito legal.
  • Se perca pelos caminhos e matas dos jardins laterais do palacete do Parque lage.
  • Explore as grutas, cavernas, lagos e aquários espalhados pela imensa área do parque.
  • Perca um bom tempo no aquário. Ele é incrível! Além de o aquário ser encravado dentro de uma rocha, tipo uma caverna, ele também possui espécies de peixes do mundo inteiro.
    Lago no Parque Lage
    Lago no Parque Lage

    Tubarão branco no aquário do Parque Laje
    Tubarão branco no aquário do Parque lage

  • Tome um delicioso café da manhã na cafeteria do Palacete do Parque lage. Não tem clima melhor no Rio de Janeiro.
  • Se você tiver com tempo, faça um piquenique em uma das áreas verdes do Parque lage.
  • Aproveite para fazer lindas fotos. O Parque lage é um local muito bucólico e que inspira a todos. Não é a toa que é cenário de vários books fotográficos.
  • Para quem gosta de trilha, não deixe de fazer a trilha do Cristo Redentor. O percurso é de nível moderado e a trilha está bem demarcada. Porém, caso você prefira fazer esse passeio com a segurança de um guia profissional, entre em contato conosco, teremos o maior prazer em tornar essa experiência possível.
Trilha Cristo Redentor
Trilha Cristo Redentor
Cafeteria Parque Laje
Cafeteria Parque lage

Agora acho que você está entendendo um pouco o porquê todo mundo que visita o Parque lage sai de lá cativado e encantado pelo local. Não era para menos, né? Tenho certeza de que você também vai sair assim de lá. O lugar é realmente fascinante!

Então é isso. Espero que você tenha gostado das dicas. Se você acha que algum amigo ou conhecido seu também pode gostar, não deixe de compartilhar o post. E para acompanhar e curtir mais dicas sobre o Rio de Janeiro e o Brasil, siga a gente no Facebook e Instagram.

About Author

client-photo-1
thiagovverde
Um dos braços da Why Not Brasil?, Thiago é brasileiro e um amante de fotografia, design e marketing digital. Também é um dos co-fundadores do blog Casal só Viagem, onde tem a experiência de escrever sobre suas viagens, inspirar seus leitores e ajudar outros viajantes a encontrar seus destinos. Apaixonado por conhecer novos lugares, explorar novas culturas e provar novos sabores, acredita que não é preciso ir para muito longe para aproveitar experiências enriquecedoras.

Comments

Deixe uma resposta